Links de Acesso

Hezbollah acusa extremistas sunitas por morte de líder

  • Redacção VOA

Funeral de Mustafa Badreddine

Funeral de Mustafa Badreddine

O grupo militante libanês Hezbollah afirmou que extremistas islamitas foram os responsáveis pelo bombardeamento que vitimou um dos seu principais comandantes, Mustafa Badreddine na sexta-feira perto do aeroporto de Damasco, na Síria.

O Hezbollah anunciou ontem a sua morte antes da realização de um funeral com honras militares.

O grupo afirma que os bombardeamentos foram levados a cabo por grupos extremistas sunitas que operam naquela área.

Badreddine de 55 anos de idade, liderava as operações do grupo xiita libanês na Síria e trata-se da mais alta entidade oficial do Hezbollah a morrer na guerra civil síria.

XS
SM
MD
LG