Links de Acesso

SINPROF em Kwanza Sul diz que ministro da Educação desconhece o sector

  • Fernando Caetano

Ministro diz ter havido greve em apenas duas províncias

Celestino Calembe Lutukuta admite nova greve

O secretário provincial do SINPROF no Kwanza Sul acusa o ministro da Educação de não estar a ser bem informado sobre a greve dos professores realizada na semana passada ou de tentar subestimá-la.

Celestino Calembe Lutukuta reagia às afirmações de Pinda Simão que afirmou que a paralisação dos professores aconteceu apenas nas províncias de Luanda e Bengo.

“Ficamos surpreendidos pela negativa quando ouvimos o pronunciamento do senhor ministro em relação à greve nacional dos professores, ou o senhor ministro recebeu dados errados das províncias ou pelos governos provinciais ou então recebeu a informação mas, subestimou-as”, disse Calembe Lukuta, para quem as afirmações de Simão criaram“a inquietação de que afinal não somos contados, nós não somos conhecidos”.

O sindicalista acusa o ministro da Educação de “conhecer mal o sector que dirige e, em consequência, achar que governar Luanda é Angola”, continuou Celestino Calembe Lutukuta, garantindo que em Kwanza Sul houve “adesão acima dos 90 por cento".

O responsável do SINPROF diz esperar que o Ministério da Educação reveja a sua posição, “de contrário os professores vão avançar para uma greve por tempo indeterminado”.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG