Links de Acesso

Sindika Dokolo quer recuperar peças de arte que desapareceram de Angola

  • Redacção VOA

Sociedade Tchokwe

Sociedade Tchokwe

Marido de Isabel dos Santos quer criar fundo para recuperar peças roubadas do país.

Sindika Dokolo, esposa de Isabel dos Santos, filha do Presidente angolano, anunciou uma campanha para reaver para Angola peças de arte que desaparecem do país após a independência.

Numa entrevista ao jornal francês Le Monde, Dokolo, conhecido por ser um coleccionador de arte, afirma estar a investigar as peças que desapareceram de Angola. Ele está a trabalhar para recuperar aas peças com um comerciante de arte, com sede em Bruxelas, entre outros parceiros.

Sindika Dokolo afirma que os arquivos indicam claramente que antes da independência estavam em Angola o que ele chama de peças de grande qualidade que desapareceram.

O genro do Presidente diz acreditar que a maior parte dos compradores dessas peças actuou de boa fé, mas os traficantes venderam-nas, escondendo as suas origens.

Segundo o marido de Isabel dos Santos logo que essas peças forem localizadas a sua proposta é que os compradores recebam uma indemnização igual ao preço que pagaram pelas peças de arte angolana.

Duas máscaras Tchokwe de grande valor foram já encontradas e é agora intenção de Dokolo criar um fundo com vários advogados para identificar outras peças roubadas.

Dikolo fez notar que o Museu do Louvre em Paris possui uma estátua de Tchibina Ilunga, o herói mítico da civilização Tchokwe, mas Angola nada tem. Esta peça, entretanto, está avaliada agora em cerca de 30 milhões de dólares.

Aquele coleccionador de arte defende que cabe aos africanos reclamar o seu património e diz que preciso que em Angola “tenhamos consciência do valor das nossas raízes”.

No próximo mês, Sindika Dokolo tenciona organizar uma cerimónia com o rei dos Tchokwe no Dundo com quem vai abordar este assunto.

XS
SM
MD
LG