Links de Acesso

Sindicato preocupado com censura na Rádio Ecclésia; director nega acusação

  • Coque Mukuta

O Sindicato dos Jornalistas Angolanos e o Instituto de Comunicação Social da África Austral (MISA-Angola) dizem-se preocupados com o nível elevado de censura na Rádio Ecclesia, emissora católica de Angola, em referência à suspensão, no sábado passado, de um programa de debate naquela estação.

Em resposta, o director-geral daquela emissora padre Quintino Kandanji disse que as queixas daqueles dois orgãos não têm fundamento.

O director da Rádio Ecclésia, emissora católica de Angola, Padre Quintino Kandanji é acusado de proibir o programa “Construindo Cidadania” pertencente aos padres dominicanos da Associação Mosaiko, uma organização da própria Igreja Católica.

Segundo a nota do Instituto de Comunicação Social da África Austral (MISA-Angola), esta é a segunda semana consecutiva que o programa em causa é proibido.

Antes. o director da emissora teria suspenso o programa, justificando o facto com o momento de luto vivido pela Diocese de Luanda, por causa da morte de D. Franklim Damião, Arcebispo de Luanda e Vice-presidente da CEAST.

Desta vez o MISA-Angola e o Sindicato dos Jornalistas dizem não haver fundamentos para esta proibição. Ouvido pela VOA, o director-geral afirma que o Frei Mário Rui foi informado sobre as razões e que a produção do programa não cumpriu vários pressupostos exigidos pela emissora católica, tal como o princípio do contraditório.

“Até prova contrária o Mosaico é uma instituição da igreja Católica e o que foi feito foi apenas informar a associação Mosaico sobre o que consta do seu perfil. O Frei Mário Rui compreendeu e informou os convidados que estava adiadã a sua participação do debate” disse o director geral.

Luísa Rogeiro, secretária-geral do Sindicato dos Jornalistas, disse que que o Sindicato dos Jornalistas Angolanos vai escrever para a Conferência Eclesiástica de Angola e São Tomé e Príncipe a demonstrar o seu descontentamento.

“O que podemos fazer é escrever para a CEAST que é a detentora da emissora e demonstrar o nosso descontentamento, até onde sabemos da rádio Ecclésia, as questões sociais fazem parte da doutrina social e se a Ecclésia mudou a sua política devia ter avisado os ouvintes”, frisou.

Os convidados eram o jornalista Reginaldo Silva, membro do Conselho Nacional da Comunicação Social, Cândido Teixeira do Sindicato dos Jornalistas e Alexandre Neto Solombe do MISA-Angola.

O mesmo foi cancelado pelo Director-Geral da Rádio Ecclésia por alegada ausência de contraditório no programa.
XS
SM
MD
LG