Links de Acesso

Silêncio de Dhlakama paira sobre Moçambique

  • Ramos Miguel

Invasão da casa de Afonso Dhlakama pela polícia nas Palmeiras, na Beira

Invasão da casa de Afonso Dhlakama pela polícia nas Palmeiras, na Beira

Analistas debatem prós e contras da ausência do líder da Renamo.

O desaparecimento do presidente da Renamo, que continua em parte incerta de Moçambique, continua a divergir a opinião pública nacional.

Alguns consideram ser uma boa estratégia, no sentido de que ele pode estar a reformular a sua formade actuação, enquanto outros dizem que, eventualmente, poderá perder, definitivamente, o eleitorado que tinha cativado, sobretudo nas províncias do Centro e Norte de Moçambique.

Afonso Dhlakama desapareceu do olhar público depois de a sua guarda pessoal ter sido desarmada pelas Forças de Defesa e Segurança na sua residência na Beira.

Neste momento, apenas um grupo muito restrito de pessoas dentro da Renamo sabe o seu paradeiro e questiona-se o que se passa com ele e se esta é uma boa estratégia?.

Para Paulo Avelino Massango, "esta não é uma boa estratégia porque o líder da Renamo está a ficar politicamente fragilizado", para além de estar também a perder o contacto com o seu eleitorado.

Masango considera ser importante que Afonso Dhlakama reapareça para reatar o diálogo com o Chefe de Estado.

Contudo, para o empresário Francisco Ubisse, ao desaparecer do olhar público, Afonso Dhlakama "adoptou uma boa estratégia, e quando ele reaparecer, estará com uma boa disposição", para negociar a questão da paz.

Várias outras correntes de opinião dizem que com este desaparecimento Afonso Dhlakama ganha, e muito, porque no passado tirou partido de situações semelhantes.

As mesmas fontes destacam que a Renamo ganha com este desaparecimento do seu líder porque, o passado mostrou-nos que há um mito que se cria à volta dele, há um olhar épico em relação a Afonso Dhlakama.

XS
SM
MD
LG