Links de Acesso

Separatistas prometem impedir eleições na Ucrânia


Dia 25 de Maio é o dia D. Estas podem ser a mais importante eleições da história da Ucrânia, mas se falharem podem apenas agravar a crise no país.

Separatistas pró-russos no leste da Ucrânia estão a planear impedir as eleições que vão acontecer no país a 25 de Maio. Mas as autoridades ucranianas dizem que as eleições vão realizar-se apesar dos esforços dos separatistas para impedir a ida às urnas.

As Nações Unidas dizem que a violência por parte dos grupos anti-governo estão a conduzir a Ucrânia para uma deterioração alarmante.

Para os separatistas tem sido fácil. Nove homens armados, na Quarta-feira, entraram na sede da comissão eleitoral de Donetsk e tomaram-na de assalto. Com excepção dos quartéis militares ucranianos, os separatistas conseguem tomar quase todos os edifícios que querem na província de Donetsk.

Mas as autoridades ucranianas mantêm-se firmes quanto à realização das eleições de 25 de Maio, à excepção da cidade de Slovyansk, a 100 quilómetros a norte de Donetsk, que está completamente tomada pelos separatistas e planeia-se que os seus moradores votem na cidade vizinha de Kramatorsk.

Contudo a acção separatista põe em causa a segurança das eleições. Nesta Quarta-feira, os separatistas raptaram o chefe da comissão eleitoral local, sendo o terceiro rapto de um elemento da comissão neste mês.

Conselheiros estrangeiros alertaram a Ucrânia para o problema da segurança de todo o processo eleitoral, sendo esse o maior desafio do Governo de Kiev. Estas podem ser a mais importante eleições da história da Ucrânia, mas se falharem podem apenas agravar a crise no país.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG