Links de Acesso

Senado brasileiro elege hoje comissão especial para a impugnação

  • Redacção VOA

Dilma Rousseff

Dilma Rousseff

Oposição quer processo concluído até 15 de Maio.

O Senado brasileiro elege nesta segunda-feira, 25, os 21 membros titulares e 21 suplentes da comissão especial que analisará as acusações contra a Presidente Dilma Rousseff no processo de impugnação.

Nos últimos dias, os partidos indicaram nomes para integrar a comissão, de acordo com a representatividade das bancadas, com o PMDB, por ter mais senadores, a garantir cinco integrantes, enquanto o PSDB e PT terão quatro quatro senadores cada.

A polémica por agora é saber quem deverá ser o relator da comissão, com o PMDB e o PSDB a brigar pela posição.

A expectativa é que a instalação da comissão especial, com eleição do presidente e relator, ocorra ainda hoje.

A partir de então, o relator terá 10 dias úteis para elaborar um parecer pela admissibilidade ou não do processo de impugnação, que será votado na comissão e depois submetido ao plenário.

A oposição quer concluir a votação no plenário até 15 de Maio.

Para que a Presidente Dilma Rousseff seja afastada por até 180 dias serão necessários apenas os votos da maioria dos membros do Senado, ou seja de 41 senadores.

Caso for aprovada a impugnação, o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski, assumirá a condução do processo e Dilma Rousseff terá direito de apresentar defesa.

Para cassar o mandato da Presidente, são necessários 54 dos 81 senadores.

XS
SM
MD
LG