Links de Acesso

Duas sedes da Renamo incendiadas em Manica

  • André Baptista

Partido acusa Governo de vandalismo.

Um grupo de indivíduos desconhecidos vandalizou com fogo na madrugada desta segunda-feira, 18, duas sedes da Renamo na capital de Manica, na província moçambicana de Chimoio , e saqueou subsídios dos membros da oposição e material informático do movimento.

O grupo chegou durante a madrugada na sede da Renamo no bairro da Soalpo, bastião do partido, espancou o guarda e arrombou a porta com recurso a gasolina, tendo incendiado o edifício.

Meia hora depois da primeira acção, o mesmo grupo, composto por duas pessoas e que se fazia transportar numa viatura ligeira, “arrombou as portas da sede provincial da Renamo no centro da cidade e incendiou os gabinetes do delegado provincial e da administração e finanças”, disse Sofrimento Matequenha, delegado político da Renamo em Manica e deputado pelo partido na Assembleia da República.

Matequenha revelou também que o grupo saqueou 350 mil meticais destinado aos subsidios dos funcionários das sedes, dois computadores, aparelho de som e um arquivo institucional.

A sede provincial da Renamo fica entre uma esquadra da polícia e uma agência bancaria, onde são também destacados agentes da Polícia para guarnição, além da guarda privada da instituição, o que tem levantado questionamentos do partido sobre o incidente.

“Nós atribuímos ao Governo da Frelimo a culpa, que manda essas pessoas para fazer o vandalismo” acusou Sofrimento Matequenha, socorrendo-se do tempo da duração das duas operações e pelo silêncio cúmplice das duas instituições vizinhas.

Refira-se que a polícia não se pronunciou sobre o incidente na sua habitual conferência dea imprensa das segundas-feiras.

Em Março, a viatura protocolar do líder da Renamo, Afonso Dhlakama, foi incendiada na garagem do delegado político da cidade de Chimoio, para onde tinha sido encaminhada após permanecer por longos meses no comando da reserva da polícia.

XS
SM
MD
LG