Links de Acesso

UNITA acusa governo de ignorar esfomeados no Cunene

  • António Capalandanda

Victorino Nhany

Victorino Nhany

Milhões de dólares gastos em obras enquanto vítimas da seca não têm apoio - Vitorino Nhany

É inaceitável que milhões de dólares estejam a ser gastos em obras de reabilitação no Cunene quando dezenas de milhar de fome correm o risco de fome devido á seca no Cunene, disse o secretário geral da UNITA Vitorino Nhany.




Nhany exigiu a responsabilização dos governantes pela falta de apoio ás pessoas afectadas pela seca na província do Cunene e disse mesmo em Ondjiva que seu partido irá exigir a destituição do presidente da república José Eduardo dos Santos.

As declarações de Nhany, surgem um dia depois do bispo da diocese de Ondjiva, Dom Pio Hipunhaty, ter avisado que a situação é alarmante na região e milhares de crianças estão a abandonar as escolas devido à fome.

Nhany visitou esta manhã o município de Namakunde, uma região fortemente afectada pela seca e e acusou o presidente Eduardo dos Santos de “falta patriotismo”.

“ Gasta-se 900.000 dólares para requalificação da área da Feira do Kunene, 5.000.000 dólares para edifício da Sede do Governo Provincial, 557.800 de dólares para a construção da residência do Vice-governador/Kuanhama, 5.455.000 dólares para a construção da cadeia do Peu-Peu, para prender aqueles que reclamam o direito a água,” disse o político acrescentando que “ deveríamos separar o importante do essencial, que é o povo, dando água às comunidades.”

Nhany referiu ainda que a seca é um fenómeno ecológico que se manifesta na redução da produção agro-pecuária, provoca uma crise social e se transforma num problema político.

“ Em Angola a questão de seca não se resume na falta de água. No Kunene, por exemplo, há agua. Faltam soluções para resolver a sua má distribuição e dificuldades de seu aproveitamento,” disse.

O secretário-geral da UNITA defendeu uma reforma agrária que faça justiça social ao trabalhador rural, assim como a construção de barragens, açudes e poços de água como uma das medidas para se reduzir o impacto da seca.

A UNITA voltou a lamentar que centenas de milhar de pessoas enfrentem uma situação de fome na província do Kunene, devido à seca, quando Angola disponibiliza água à Namíbia a partir do rio Kunene.
XS
SM
MD
LG