Links de Acesso

São Tomé: Presidente quer comissão de diálogo nacional

  • Óscar Medeiros

Os quatro partidos com assento parlamentar foram convidados a integrar a comissão.

Em STP, perante o clima de tensão que se vive no país o presidente da república propôs a criação de uma comissão de diálogo nacional para garantir a estabilidade governativa.
Os quatro partidos com assento parlamentar foram convidados a integrar a comissão, mas a ADI, na oposição, pretende em primeiro lugar discutir questões prévias com os restantes partidos.

O presidente de São Tomé e Príncipe está preocupado com o clima de tensão politica no país e decidiu reunir a volta da mesma mesa todos os partidos com representação parlamentar.

Há cerca de sete meses das eleições legislativas autárquicas e regionais, Manuel Pinto da Costa propôs “Diálogo Nacional”, uma espécie de pacto de regime com o objectivo de gerar consensos e garantir estabilidade na governação do país.

Os quatro partidos com representação no parlamento subscrevem a necessidade de diálogo, mas um deles a ADI o único na oposição não concorda com a criação da comissão proposta pela presidência da república sem debater questões prévias.

No final do encontro com o presidente da república o representante dos três partidos da catual coligação no governo nomeadamente o MLSTP-PSD, o PCD e o MDFM-PL não quiseram falar a imprensa deixando a entender que subscrevem na íntegra a proposta do presidente da república.
XS
SM
MD
LG