Links de Acesso

São Tomé: Faltam meios financeiros para as eleições

  • Óscar Medeiros

Até ao momento, segundo o Governo, estão garantidos 60% dos meios financeiros de que a Comissão Eleitoral Nacional precisa para executar as tarefas planeadas.

A trinta dias das eleições legislativas, autárquicas e regionais em São Tomé e Príncipe, o presidente da Comissão Eleitoral Nacional, Victor Correia, instou o Governo a encontrar mais meios financeiros para a realização do escrutínio, de modo a evitar perturbações durante o processo eleitoral.

Em conferência de impressa esta quinta-feira, a ADI, o único partido na oposição com representação parlamentar, vinte e seis dos cinquenta e cinco lugares, através do seu porta-voz, Abnildo de Oliveira, reagiu com preocupação perante as declarações do presidente da Comissão Eleitoral Nacional e desafiou o governo a justificar a falta de verba para a preparação das eleições.

Até ao momento, segundo o Governo, estão garantidos 60% dos meios financeiros que a Comissão Eleitoral Nacional precisa para executar as necessidades planeadas.

O Ministro da Defesa e Ordem Interna, Óscar Sousa, assegurou, no entanto, que o executivo espera arrecadar mais ajudas para não comprometer o processo eleitoral.

O prazo para a entrega das candidaturas às eleições de 12 de Outubro termina esta sexta-feira. Mais de uma dezena de partidos políticos já formalizaram a sua entrada na corrida eleitoral.

XS
SM
MD
LG