Links de Acesso

São Tomé e Príncipe prepara recenseamento eleitoral

  • Óscar Medeiros

Procuradoria Geral da República.

Procuradoria Geral da República.

Eleição presidencial acontece dentro de seis meses.

Em São Tomé e Príncipe começaram a ser empossados os membros das comissões eleitorais distritais e regional, com vista ao arranque do recenseamento eleitoral para as eleições presidenciais de Julho deste ano.

Até esta terça-feira, foram empossados os representantes das seis comissões eleitorais distritais da ilha de São Tomé.

No próximo dia 25 de Janeiro será a vez dos membros da comissão eleitoral regional da ilha do Príncipe.

O início dos trabalhos de actualização dos cadernos eleitorais está previsto para o próximo dia 31 de Janeiro.

Para a inscrição dos novos eleitores que já completaram ou completam 18 anos até 30 de Junho do corrente ano são exigidas a identificação com fotografia dos cidadãos, mas a lei prevê também que em falta desses documentos os cidadãos podem fazer-se acompanhar de duas testemunhas.

As pessoas que mudaram de residência devem actualizar a sua inscrição e quem não se recenseou para as anteriores eleições pode fazê-lo a partir do próximo dia 31 de Janeiro.

Alguns são-tomenses na diáspora, nomeadamente em Angola, Gabão, Guiné Equatorial e Portugal, também serão recenseados.

Os cidadãos da CPLP que residiam no país à data da independência e que obtiveram recentemente a nacionalidade, no quadro de uma campanha lançada pelo Governo, também devem recensear-se.

As eleições presidenciais em São Tomé e Príncipe terão lugar dentro de seis meses, mas ainda não há candidatos declarados.

Por agora, sabe-se que o líder da ADI e actual primeiro-ministro Patrice Trovoada e o presidente do MLSTP-PSD, Aurélio Martins, na oposição, não serão candidatos.

XS
SM
MD
LG