Links de Acesso

São Tomé: Demissão de ministro por entre alegações de corrupção

  • Óscar Medeiros

O presidente são-tomense, Manuel Pinto da Costa demitiu do cargo de ministro da juventude e desporto, Albertino da Boa Morte Francisco.
Num decreto presidencial o chefe de estado diz que a demissão obedece a uma "proposta do primeiro-ministro", sem entrar em pormenores sobre a decisão. Contudo a oposição aponta para corrupção no seio das hostes governamentais.

Para a ADI, o partido político da oposição que denunciou o alegado acto de corrupção em que estaria envolvido o ministro demissionário da Juventude e Desporto, esta decisão do primeiro-ministro só peca por ser tardia.

De acordo com a denúncia da ADI, Albertino da Boa Morte Francisco está envolvido num escândalo de corrupção no âmbito de um projecto de construção de quatrocentas habitações para atender às necessidades da Juventude.

Abnildo De Oliveira, porta-voz do maior partido da oposição santomense desafiou o primeiro-ministro Gabriel Costa a explicar publicamente as razões da demissão do ministro da Juventude e Desporto.

O decreto presidencial que exonerou o ministro não explica as razões da demissão e nomeia Denílson Cotou, um outro membro do PCD, Partido da Convergência Democrática para assumir a pasta da Juventude e Desporto no governo de coligação tripartidária.

Para a ADI, perante tantos actos de corrupção envolvendo membros do governo de coligação MLSTP/PSD, PCD e MDFM/PL o primeiro-ministro “só não se pronuncia porque está envolvido ou porque é refém dos partidos que sustentam o seu governo no parlamento”.
XS
SM
MD
LG