Links de Acesso

Samakuva: Ditadura em Angola é refinada, mas é ditadura


Isaías Samakuva, num comício da UNITA, durante a campanha para as eleições de 2008

Isaías Samakuva, num comício da UNITA, durante a campanha para as eleições de 2008

Eduardo dos Santos manifestou vontade de ajudar a resolver problemas de Angola mas Samakuva está céptico quanto aos resultados práticos dessa vontade.

O líder da UNITA, Isaías Samakuva, contrariou hoje o pensamento do Presidente José Eduardo dos Santos, sobre a democracia em Angola, afirmando haver uma ditadura refinada, que age com bastante subtileza.

“A ditadura imposta hoje aos angolanos não se manifesta como uma ditadura brutal. Apresenta-se refinada, subtil e por vezes com um ar de santinho, mas é ditadura. E nós rejeitamos com todo o vigor que rejeitamos o partido único” - disse Samakuva, falando com os jornalistas após uma audiência com o presidente angolano.

Isaías Samakuva rejeitou todos números apresentados pelo chefe de Estado - no discurso sobre o estado da Nação - sobre a educação, a saúde, a economia bem como todos os planos e promessas feitas afirmando não serem reais.

Samakuva esteve com o Presidente da República a quem disse ter apresentado as preocupações da UNITA sobre o processo de preparação da eleições previstas para 2012.

O político do maior partido da oposição disse que, durante a audiência, Eduardo dos Santos manifestou vontade de ajudar a resolver os problemas, mas Samakuva deixou explícito o seu cepticismo quanto aos resultados práticos da vontade manifestada.

XS
SM
MD
LG