Links de Acesso

Samakuva em pré-campanha acusa MPLA de “actos de intimidação”

  • Almeida Sonhi

Isaias Samakuva, presidente da UNITA

Isaias Samakuva, presidente da UNITA

Estão a ser perseguidos “cidadãos que se não identificam com a estrelinha", acusa o líder da UNITA na visita às Lundas

O presidente da UNITA, Isaías Samakuva, visitou a província da Lunda Sul, onde criticou o desperdício e corrupção no Estado angolano e prometeu que o seu partido vai ajudar os angolanos em vez de lhes complicar mais a vida.

A deslocação e comícios, integrados nas comemorações do 45º aniversário do partido fundado por Jonas Savimbi, visam transmitir confiança ás bases numa altura em que a oposição denuncia uma continuada campanha do governo e do MPLA para eliminar a dissenção política em Angola..

Samakuva respondeu às recentes afirmações feitas pelo porta-voz do MPLA o qual afirmara que a UNITA critica muioto porque não tem programa. Samakuva considerou que essas afirmações se destinam a preparar caminho para a manipulação dos resultados eleitorais, com a desculpa de que a UNITA, como não tem ideias não teve votos,.

Samakuva acusa, ainda, o partido no poder de continuar - e citamos – “com actos de intimidação política e manipulação a seu belo prazer dos órgãos de informação oficiais”.

Com os olhos nas eleições de 2012, Samakuva ideslocou-se, também, à Lunda Norte, reiterando acusações de que estão a ser perseguidos “cidadãos que se não identificam com a estrelinha, alvos de prisões arbitrárias e até mesmo assassinatos por encomenda”, citando a morte de garimpeiros nas zonas de exploração de diamantes nas Lundas.

XS
SM
MD
LG