Links de Acesso

SADC adopta código de conduta para a cobertura de eleições na região

  • William Mapote

Reunião da SADC (foto de arquivo)

Reunião da SADC (foto de arquivo)

Iniciativa reuniu jornalistas e membros das comissões eleitorais dos países da região com excepção de Angola

Organizações regionais de jornalistas e representantes dos órgãos eleitorais da Comunidades do Desenvolvimento da África Austral (SADC) adoptaram nesta quarta-feira em Pretória, na República da África do Sul, um novo Código de orientação para coberturas de processos eleitorais na região.

Trata-se de um código de adesão voluntária que estabelece um compromisso entre a imprensa e os órgãos eleitorais, visando estreitar o seu relacionamento, com objectivo central de melhorar o fluxo de informação para os eleitores.

O novo código renova a obrigação da implementação dos princípios éticos, deontológicos, transparência e isenção jornalística nas coberturas eleitorais, matérias que apesar de serem princípios básicos para a imprensa, por vezes não são seguidas.

De acordo com estudos realizados na região, os órgãos públicos tem a tendência de favorecer os partidos no poder, durante os processos eleitorais, enquanto que sobre a imprensa independente pesam queixas de fraca obediência da ética e profissionalismo na sua actuação.

Através do compromisso assumido nesta quarta-feira, os órgãos eleitorais da região, com excepção de Angola, que não se fez representar a este nível, comprometem-se a estreitar o relacionamento com a media, respeitando o direito a informação e liberdade de expressão, por forma a garantir que o cidadão seja melhor informado para melhor exercer o seu direito de escolha.

A adopção do novo instrumento surge como iniciativa da Media Initiative for Southern Africa (MISA) e teve apoio de outras organizações continentais de apoio ao sector da comunicação social, nomeadamente, Open Society for Southern Africa (OSISA), a fesmedia África e a Fundação Friederich Ebert.
XS
SM
MD
LG