Links de Acesso

SADC exorta a eleições credíveis no Zimbabwe

  • Redacção VOA

Zuma deve calar Zulu - Robert Mugabe

Zuma deve calar Zulu - Robert Mugabe

Mugabe quer calar assessora de Zuma a quem chamou de "mulher da rua"

Uma mini cimeira da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral, SADC fez notar problemas que existiram na recente votação no Zimbabwe para os elementos das forças de segurança mas não comentou as crescentes preocupações sobre as eleições marcadas para o dia 31 de Julho.

Elementos das forças de segurança votaram na semana passada e essa votação foi marcada pela desorganização e falta de materiais de voto que impediram milhares desses elementos de votarem.

Um comunicado emitido no final da reunião da SADEC disse que os dirigentes presentes tinham notado esses problemas mas exortou apenas todas as partes a continuarem o que chamou de esforços de elogiar para se realizarem eleições credíveis.

O presidente tanzaniano Jakaya Kikwete disse que organizar eleições no prazo estipulado ser algo a de muito difícil , mas disse acreditar que as eleições serão credíveis.

A SADC vai enviar um total de 360 monitores para as eleições.

Para além do presidente tanzaniano participaram na cimeira os presidentes de Moçambique Armando Guebuza e África do Sul, Jacob Zuma e ainda ao ministro dos negócios estrangeiros da Namíbia Netumbo Ndaitwa.

O presidente zimbabueano Robert Mugabe lançou entretanto um ataque verbal contra a conselheira para assuntos externos do presidente sul africano Zuma, Lindiwe Zulu.

Mugabe disse que Zuma deve calar Zulu.

A conselheira tinha anteriormente afirmado haver sérios desafios à realização das eleições no Zimbabwe

Mugabe tinha anteriormente chamado a conselheira de Zuma de “uma mulher de rua”.
XS
SM
MD
LG