Links de Acesso

Moçambique vai contribuir para a redução do défice energético da SADC

  • William Mapote

Energia elétrica

Energia elétrica

SADC tem em carteira vários projetos até 2017

Moçambique registou no ano passado o maior nível de crescimento em termos de geração de energia eléctrica ao nível de toda a região austral de África, dando assim passos significativos para contribuir na redução do défice energético na região.

Estes dados foram avançados nesta terça-feira pelo Presidente do Conselho de Administração da Electricidade de Moçambique (EDM), Augusto Sousa Fernandes, no decurso da 34ª Reunião do Comité Executivo South African Power Pool (SAPP) que decorre em Maputo.


Com um défice actual estimado em 6000 MW e um crescimento da demanda na ordem de 3% ao ano, a SADC tem em carteira vários projectos para que até 2017, haja uma disponibilidade partilhada de 19 000 MW, o que vai resolver as necessidades de electricidade ao nível desta sub-região.

Nesta projectada produção, Moçambique espera contribuir com pelo menos 1500 MW, a serem gerados através da futura barragem de Mpanda Nkuwa.

Apesar do optimismo as empresas regionais estão preocupadas com o número de projectos aprovados ao nível político, mas que nunca saem do papel, sendo este o receio do défice poder se arrastar para além de 2017.
XS
SM
MD
LG