Links de Acesso

Rio de Janeiro despede-se dos Jogos Olímpicos


Vista da cidade "maravilhosa" a partir do Cristo Redentor

Vista da cidade "maravilhosa" a partir do Cristo Redentor

No dia em que o Rio de Janeiro se despede dos Jogos Olímpicos, a chuva decidiu mudar as cores do cartão postal que é a cidade maravilhosa. Nas ruas, o queniano Eliud Kipchoge levou a medalha de ouro na maratona, com 2:08:44, seguido do etíope Feyisa Lilesa, com 2:09:54 e do americano Gallen Rupp, com 2:10:05 e o brasileiros esperam conquistar o ouro do voleibol masculino, frente aos seus eternos rivais, os italianos.

Mas há outras histórias e também números do Rio-2016.

I. Família é para estas horas

James Feigen

James Feigen

O nadador americano teve de recorrer aos cofres da família para pagar a multa de 11 mil dólares imposta pela justiça brasileira, na sequência da acusação do crime de falsa declaração à polícia, quando relatou um suposto assalto que nunca aconteceu. Só depois de pagar esse montante ao Instituto Reação, que treina crianças pobres, como a medalhista de ouro brasileira da modalidade Judo, Rafaela Silva, Feigen deixou o país.

Estudante universitário e com uma bolsa da Federação Americana de Natação, o atleta não tinha dinheiro para pagar sozinho a multa. "Foi uma quantia considerável para ele e para a família", afirmou o advogado de defesado atleta Breno Melaragno.

Entretanto, o Ministério Público já recorreu da decisão e quer uma multa de 65 mil dólares.

Vila Olímpica

Vila Olímpica

II. Roubos

Acontece de tudo na Vila Olímpica, inclusive coisas que não se dizem e nem a imprensa sabe porque só alguns meios de comunicação “altamente credenciados” e que, portanto, alinham pela agenda do Comité Olímpico Internacional, podem entrar. E escondem muita coisa.

A polícia, no entanto, revelou que em 18 dias, foi registada uma média de quatro roubos por dia. Entre os “materiais” roubados estão duas medalhas comemorativas que o COI distribuiu a todos os participantes. As medalhas foram, no entanto, recuperadas pelos seguranças que as encontraram com um empregado de uma empresa que prestava serviços na Vila.

Maracanã

Maracanã

III. Encerramento

O Brasil despede-se dos Jogos Olímpcios 2016 a partir das 20 horas locais. A cerimónia de encerramento terá desfile de carnaval e Martinho da Vila e as filhas num espectáculo que quer deixar nos atletas, dirigentes, técnicos, jornalistas e turistas a alma carioca.

“Vai ser uma festa para lavar a alma de todo mundo: do voluntário que ficou na estação de trem até Michael Phelps”, explicou Leonardo Caetano, director de cerimónias do Rio-2016.

Quem também vai marcar presença no desfile é a cidade de Tóquio, que acolhe os Jogos de 2020. Não há detalhes, mas os organizadores garantem que será “muito bonito”.

IV. Números

O Estado brasileiro investiu pelo menos mil milhões de dólares nas infraestruturas, capacitação de profissionais, logística e salários de atletas ao longo do caminho até a Rio-2016, mais de 50 por cento do que gastaram os ingleses na organização de Londres-2012.

Os responsáveis brasileiros apontavam para colocar o país entre os 10 melhores, mas tal não foi possível. Apesar de ganhar duas medalhas a mais do que os ingleses em 2012, e de os resultados terem sido os melhores da história olímpica do país, o Brasil deve terminar entre a 11a. e a 15a. posição.

Fim.

XS
SM
MD
LG