Links de Acesso

Rex Tillerson negociou investimentos da indústria extractiva em Moçambique

  • VOA Português

Rex Tillerson, Presidente da ExxonMobil, e Filipe Nyusi, Presidente de Moçambique.

Tillerson foi hoje escolhido por Donald Trump para chefiar a diplomacia americana.

O empresário Rex Tillerson, indicado para chefiar a diplomacia Americana, encontrou-se, pelo menos, duas vezes, este ano, com o Presidente moçambicano Filipe Nyusi, para discutir investimentos na área de indústria extractiva.

Tillerson, presidente da gigante ExxonMobil, foi anunciado hoje pelo Presidente –eleito, Donald Trump, para o importante cargo de Secretário de Estado.

Em Julho, na qualidade de chefe da ExxonMobil, Tillerson esteve em Maputo, onde discutiu questões ligadas com o investimento da sua empresa no norte de Moçambique.

O norte de Moçambique, em particular Cabo Delgado, tem grandes reservas de gás natural, o que atrai multinacionais da área.

Na altura, foi reportado pela imprensa internacional que das negociações participou o chefe da petrolífera estatal italiana Eni, Claudio Descalzi, também com grandes investimentos na região.

Em Setembro, Tillerson voltou a encontrar-se com Nyusi em Nova Iorque.

A Agência de Informação de Moçambique escreveu que depois do encontro, Tillerson disse que a sua empresa tinha grandes interesses em realizar operações em Moçambique, onde tem licenças de exploração de hidrocarbonetos no Delta do Zambeze e perto do Porto de Angoche, em Nampula.

Tillerson foi citado a afirmar que há alguns desafios no país, “mas pelo que vimos, há muita esperança. Há muito para ser feito e pensamos que o país tem um futuro brilhante”.

Nesse encontro, Nyusi disse que Moçambique está aberto a fazer negócios e quer todo o mundo a explorar as oportunidades que oferece.

A sua Opinião

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG