Links de Acesso

Retrospectiva 2015: Cabo Verde

  • Eugénio Teixeira

Povo saiu às ruas

Povo saiu às ruas

O grande acontecimento em Cabo Verde é o título de campeão mundial no lançamento de dardo conquistado pelo atleta paralímpico Márcio Fernandes no Campeonato do Mundo que decorreu no Qatar.

O feito de Fernandes fez com que a bandeira e o hino cabo-verdiano subissem bem alto no mundo paralímpico, facto que levou o Presidente da República a condecorar o atleta com a medalha da primeira classe.

Fernandes conquistou também o Campeonato Africano no dardo e foi vice-campeão no lançamento de disco, nos Jogos Africanos que decorreram no Congo Brazaville.

Agora Fernandes prepara-se para representar Cabo Verde nos jogos paralímpicos “Rio de Janeiro-2016”.

Outro grande acontecimento que marcou o arquipélago foi a realização da manifestação que mobilizou muitos cidadãos nos vários pontos do país, em protesto contra a aprovação do novo estatuto dos titulares de cargos políticos.

Para além de um conjunto de reformas, o novo estatuto consagrava o aumento do salário do Presidente da Republica em 65 por cento, actualizando consequentemente os ordenados de outros titulares de cargos políticos.

Após a contestação popular, o Presidente Jorge Carlos Fonseca vetou a lei do estatuto aprovado, documento que acabou por ser engavetado.

A nomeação do Bispo de Santiago D. Arlindo Furtado como Cardeal marcou também a agenda de 2015, bem como o acordo, depois de um impasse de anos, entre o PAICV, no poder, e o MpD, na oposição, para a escolha de membros dos órgãos externos ao Parlamento, como a Comissão Nacional de Proteção de Dados, a Alta Autoridade da Comunicação Social e o Tribunal Constitucional, que já estão instalados.

Em termos laborais, 2015 fica marcado pela realização de várias manifestações e greves das diferentes classes de trabalhadores, exigindo progressões, promoções, reclassificações.

Sem aumento salarial na Administração Pública há cerca de 5 anos, os trabalhadores pedem a melhoria do seu poder de compra.

A passagem do furação Fred pelo arquipélago constitui outro acontecimento a destacar no ano que termina.

Se nas ilhas de Barlavento, provocou alguns estragos, nas ilhas de Sotavento com realce para Santiago, o furação Fred trouxe muita chuva, situação que alegrou as populações, sobretudo os agricultores.

A candidatura da ministra das Finanças Cristina Duarte à liderança do Banco Africano de Desenvolvimento destacou-se entre os acontecimentos de 2015, apesar de ter ficado na terceira posição da contenda.

A gestão do Fundo do Ambiente esteve na ordem do dia e mereceu amplos debates, com a oposição a pedir a demissão do ministro da tutela Antero Veiga, por considerar que o dinheiro público foi mal gerido, com indício de actos de corrupção.

O caso segue agora para os tribunais.

No passado mês de Novembro, o Presidente da República marcou as eleições legislativas para 20 de Março de 2016, tendo, na ocasião, exortado os cidadãos a se recensearem, visando participar livremente na eleição dos representantes do povo.

O Naufrágio do navio Vicente ao largo da ilha do Fogo é outro acontecimento que marcou o país, mas pela negativa.

Na maior tragédia marítima de sempre em Cabo verde, dos 26 passageiros que seguiam a bordo, 11 foram resgatados com vida, houve 3 mortos e 12 foram dados como desaparecidos.

Os partidos da oposição responsabilizam o Governo por falhas de política no sector marítimo, enquanto o partido que suporta o Executivo atribui responsabilidades ao comandante do navio Vicente, de nacionalidade cubana, por negligência às normas de segurança e navegabilidade.

Acompanhe:

XS
SM
MD
LG