Links de Acesso

Representante da ONU pede calma aos líderes guineenses

  • Redacção VOA

O representante das Nações Unidas na Guiné-Bissau pediu aos líderes políticos e forças de segurança para "manterem a calma" perante a crise política.

Em comunicado divulgado nesta quarta-feira, 8, Modibo Touré refere-se ao clima tenso que se vive em Bissau depois da morte da veterana da luta pela independência, Carmen Pereira.

"Neste momento de dor, onde as emoções estão à flor da pele, exortamos o povo da Guiné-Bissau, líderes políticos e forças de segurança a manterem a calma e dignidade", disse o responsável da ONU na nota.

O novo Governo liderado por Baciro Djá, por um lado, e o PAIGC e membros do anterior Governo de Carlos Correia, por outro, não se entendem quanto aos funerais, com o partido da Independência a anunciar que as cerimónias fúnebres serão realizadas ainda nesta quarta-feia, 8.

O pedido de Modibo Touré acontece no momento em que membros e simpatizantes do antigo Executivo continuam amotinados no Palácio do Governo, cercados pela Guarda Nacional.

A situação continua tensa, enquanto o Governo de Baciro Djá não entra no Palácio e o PAIGC aguarda uma decisão do Supremo Tribunal de Justiça sobre o requerimento entregue na sexta-feira, 3, no qual pede que aquele órgão declare a inconstitucionalidade da nomeação do novo Executivo.

XS
SM
MD
LG