Links de Acesso

800 ex-guerrilheiros da Renamo aquartelados na Gorongosa

  • William Mapote

Situação cria alarmismo entre a sociedade moçambicana

O aquartelamento dos ex-guerrilheiros começou nesta quarta-feira em Gorongosa, local que já foi um dos maiores quarteis generais da Renamo, durante a guerra civil.

Segundo relatos, Dhlakama terá reunido cerca 800 ex-guerrilheiros, que receberam novos uniformes e foram aquartelados em acampamentos montados para o efeito.


Oficialmente, o aquartelamento dos ex-guerrilheiros visa reforçar a segurança pessoal de Afonso Dhlakama.

Manuel Araújo, membro do MDM e presidente do Município de Quelimane, não vê motivos para tanta preocupação e diz que Dhlakama deve ter as suas razões ao abrigo dos Acordos Gerais de Paz, assinados em Roma faz agora 20 anos.

Das matas da serra de Gorongosa não há comunicação com a equipa da Renamo, que se encontra ao mais alto nível na antiga base.

Ivone Soares, deputada parlamentar pela Renamo, reitera a intenção do seu partido, em levar a cabo manifestações para mudar a ordem nacional, a partir de Novembro.

Enquanto isso, o Comandante Provincial da Polícia, ao nível da província de Sofala, disse, em contacto telefónico com a reportagem da Voz da América em Maputo, que a corporação está atenta ás movimentações de Gorongosa, escusando-se de revelar detalhes das medidas em equação para assegurar a paz e tranquilidade, em caso destas estarem em risco.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG