Links de Acesso

Reino Unido suspende ajuda a Moçambique

  • Redacção VOA

Primeiro-ministro inglês David Cameron

Primeiro-ministro inglês David Cameron

Decisão segue medidas do Fundo Monetário Internacional e do Banco Mundial.

O Reino Unido anunciou nesta quinta-feira, 28, a suspensão da ajuda financeira a Moçambique, seguindo o exemplo do Fundo Monetário Internacional e do Banco Mundial.

A reacção, de acordo com a BBC, surge depois da descoberta de empréstimos secretos contraídos pelo Governo de Maputo, o que, para Londres, revela "uma quebra de confiança séria".

A declaração do Departamento para o Desenvolvimento Internacional esclarece que o Reino Unido está "a trabalhar de perto com outros parceiros internacionais para estabelecer a verdade e coordenar uma resposta apropriada" que passa, para já, pela suspensão da ajuda financeira ao país.

Nesta quarta-feira, 27, o Banco Mundial (BM) suspendeu a ajuda financeira directa a Moçambique, depois de o Fundo Monetário Internacional (FMI) ter tomado medida idêntica no passado dia 15, quando descobriu que o Governo de Maputo escondeu empréstimos superiores a mil milhões de dólares.

O BM, no entanto, continuará a financiar projectos de investimento isolados, mas vai atrasar pagamentos no valor de aproximadamente 40 milhões de dólares este ano destinados a apoiar a execução do Orçamento Geral do Estado (OGE) de Moçambique.

Até este momento, aquela instituição financeira tinha comprometido mais de 1.600 milhões de dólares para financiamento de 23 projectos que deveriam começar a ser executados em Outubro.

Hoje, um porta-voz do BM disse àagência France Presse que vai fazer uma auditoria a Moçambique e depois “será tomada uma decisão sobre o montante do apoio do Banco Mundial” a Maputo.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG