Links de Acesso

Registo eleitoral em fogo cruzado entre Governo e oposição em Angola

  • Redacção VOA

A actualização de eleitores atinge já um milhão de cidadãos, mas o Governo pede mais participação enquanto a oposição manifesta-se preocupada com a pouca afluência aos postos de registo.

O Ministério da Administração do Território (MAT) anunciou que um milhão de cidadãos actualizaram até o início desta semana os seus dados eleitorais e a respectiva prova de vida, processo iniciado a 25 de Agosto.

Na nota, o MAT incentiva os angolanos maiores de 18 anos a continuarem a contribuir para o sucesso do registo eleitoral.

A UNITA, o principal partido da oposição, lamenta, no entantom a falta de partilha de dados do registo entre o Governo e os fiscais e considera que o número de eleitores anunciado é “muito preocupante”por estar muito aquém das expectativas.

O secretário para os Assuntos Eleitorais da UNITA, Victorino Nhany, disse que a situaçãopode levar a que, até Outubro, não venham a ser actualizadosos dados dos potenciais eleitores existentes na base da dados de 2012, que se situam acima de nove milhões cidadãos.

Por seu turno, o secretário executivo da CASA-CE, Leonel Gomes,afirmou que a sua formação política deploraa movimentação das brigadas de registo eleitoral, alegadamente sem o conhecimento dos fiscais da oposição.

Contudo, tambémdefendeu que a pouca afluência dos cidadãos ao processo sugere a “dilação” da fase do registo em curso.

O Partido de Renovação Social (PRS) , na pessoa do seu secretário geral Benedito Daniel, também manifestou preocupação em relação aos números de eleitores cadastrados masdenunciou o facto que o Governo está tentar contornar a abstenção, recolhendo à força os cartões de eleitor dos cidadãos , uma atitude que considera “ilegal” .

A partir de Outubro começa a fase daemissão de cartões de segunda via e registo dos cidadãos que completarão 18 anos até meses antes da realização das eleições gerais de 2017.

XS
SM
MD
LG