Links de Acesso

Refugiados angolanos começam a regressar

  • Manuel José

Refugiados dos países vizinhos na República Democrática do Congo (Arquivo)

Cerca de 29.000 vão ser repatriados do Congo Democrático, mas outros 20.000 não querem voltar

O processo de repatriamento de milhares de angolanos refugiados da República Democrática do Congo(RDC) iniciou-se hoje, 20, com o previsto regresso de pouco mais de 400 angolanos através da fronteira com a província do Uíge.

De acordo com o representante do Alto Comissariado da ONU em Angola Huns Lunshof, 29 mil refugiados manifestaram o desejo de regressar a Angola mas cerca de 20 mil refugiados angolanos na RDC recusam-se a regressar a Angola.

"Quase 20 mil pessoas irão ficar na Republica Democrática do Congo, o Governo local ofereceu residências para os que resolveram permanecer”, disse Huns Lunshof da Agência das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR).

Segundo o representante do ACNUR em Angola, outros cidadãos angolanos regressarão tanto pela fronteira com o Moxico, como pela província do Zaire.

XS
SM
MD
LG