Links de Acesso

Recenseamento de Dhlakama faz baixar tensão em Moçambique

  • Ramos Miguel

Afonso Dhlakama recenseia-se

Afonso Dhlakama recenseia-se

O recenseamento eleitoral terminou hoje em Moçambique tendo sido registados mais de 10 milhões de potenciais eleitores.

Em Moçambique, o recenseamento do líder da Renamo para as eleições presidenciais de Outubro próximo parece estar a gerar algum alívio ao nível da sociedade, dando esperanças de que o processo eleitoral decorra em clima de paz e tranquilidade, para além de tornar a corrida eleitoral mais renhida.

O jurista Mateus Chichava diz que, na qualidade de candidato, Dhlakama vai ter que sair das montanhas da Gorongosa para percorrer o país inteiro em campanha eleitoral.

Segundo ele, isso dá alguma segurança de que não haverá um comando preocupado em levar a cabo acções violentas, mas um comando preocupado em fazer campanha.

Hipólito Zandamela, estudante de Direito na Universidade Eduardo Mondlane, diz que com o seu recenseamento Dhlakama mostra que tem intenções de apaziguar a situação.

Zandamela realça que ele até pode ter a sorte de ganhar as eleições.

Por seu turno, o jovem Pedrito Simões considera que o grande adversário da Frelimo nestas eleições vai ser a Renamo. "Tendo em conta que o Movimento Democrático de Moçambique (MDM)foi criado recentemente, sem a Renamo nas próximas eleições que oposição é que teríamos", interrogou-se.

Para o sociólogo João Colaço, a participação da Renamo e do seu líder nas próximas eleições representa um ganho para os moçambicanos que precisam da paz e estabilidade para poderem alcançar os objectivos de desenvolvimento.

Mas, acima de tudo, e com a revisão da legislação eleitoral, isso vai fazer com que todos os actores políticos participem nas próximas eleições em pé de igualdade.

"Em todos os processos eleitorais, os moçambicanos assistiram de forma impávida e serena às irregularidades dos processos que ofuscavam e manchavam as eleições, mas que nada acontecia aos órgãos de administração eleitoral", disse Colaço.

Refira-se que o recenseamento eleitoral terminou hoje em Moçambique durante o qual foram registados mais de 10 milhões de potenciais eleitores, acima das projecções iniciais.
XS
SM
MD
LG