Links de Acesso

Reações ao veredicto de George Zimmerman

  • Redacção VOA

Protesto em Times Square

Protesto em Times Square

O ex-segurança comunitário de um bairro do Estado norte-americano da Florida George Zimmerman, de 29 anos, foi declarado na sexta-feira inocente da morte do adolescente negro Trayvon Martin, em 2012. A decisão tem provocado manifestações em várias cidades dos Estados Unidos.

Milhares de pessoas desfilaram pelas ruas de várias cidades nos Estados Unidos para protestar o veredicto não-culpado de George Zimmerman, que fora levado a tribunal sob acusações de matar um jovem, Trayvon Martin, um africano-americano. Zimmerman, de origem hispânica, alegou ter actuado em legítima defesa quando disparou sobre o jovem de 17 anos de idade.

O incidente teve lugar em 2012. Caso fosse declarado culpado de homicídio este segurança comunitário arriscava prisão perpétua.


George Zimmerman admitiu ter assassinado Trayvon Martin, alegando legítima defesa, e pediu desculpas aos pais da vítima durante o julgamento.

George Zimmerman disse em tribunal que alvejou Martin no peito por temer pela sua vida, mas o jovem não estava armado na altura, não havendo também testemunhas do ocorrido.

O caso que chocou os Estados Unidos voltou a lançar achas no debate sobre a desigualdade racial. A equipa de acusação de Zimmerman, alegou que o crime derivou do preconceito.

Depois do júri de seis mulheres ter absolvido Zimmerman de qualquer crime que lhe era imputado, com o veredicto de não-culpado, ocorreram manifestações pacíficas no domingo á noite em varias cidades Americanas como Nova Iorque, San Francisco, Boston, Detroit e Chicago. Os manifestantes exigiam justiça numa situação a que foram impressas tonalidades rácicas.

Pelo menos de seis pessoas foram presas na segunda-feira em Los Angeles quando a polícia dispersou uma “reunião ilegal” perto do prédio de CNN (em Atlanta).

O presidente americano Barack Obama apelou à calma no domingo, dizendo que “somos uma nação de leis e o júri já tomou a sua decisão.”

Durante os últimos meses este caso dominou horas e horas de notícias e a provocou um debate sobre a desigualdade racial nos Estados Unidos.

Treyvon Martin de 17 anos foi morto a tiro no ano passado durante uma briga com o segurança voluntário, George Zimmerman. Martin não estava armado. A morte deixou muitos Americanos a dizer que Martin foi alvo por ser negro. Zimmerman diz que actuou em legítima defesa após ter sido agredido fisicamente por Martin.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG