Links de Acesso

Raiva mata 41 pessoas na Huíla

  • Teodoro Albano

Província angola sem vacinas contra a doença para humanos.

Quarenta e uma pessoas já morreram na província angolana da Huíla este ano vítimas da raiva provocada por mordedura de cães.

Os números foram revelados pelo director provincial dos Serviços de Veterinária numa mesa-redonda realizada pela rádio publica local.

Samo Daniel manifestou-se preocupado com os números da doença que vêm aumentando desde 2012.

A revelação de casos de raiva acontece numa altura em que se sabe que há uma ano a província está desprovida de vacinas anti-rábicas para humanos.

Joel Ndunduma, da Repartição de Saúde no Lubango, diz que a sensibilização e a prevenção da população através da vacinação dos animais de estimação contra a raiva é o melhor caminho para fazer frente à doença.

“Na realidade, não temos vacina humana temos vacina canina. Também tem sido o nosso enfoque conversar com as populações no sentido de que devem zelar mais com os seus animais”, explicou.

O Dia de Luta Contra a Raiva, instituída pela Assembleia-Geral da ONU em 2007, foi assinalado na quarta-feira, 28, em todo o mundo.

XS
SM
MD
LG