Links de Acesso

Quénia: Aeroporto internacional foi reaberto, após incêndio devastador

  • Gabe Joselow

Voos provenientes de Londres e de Bangkok foram os primeiros a serem autorizados esta Quarta-feira, e as operações foram tranferidas para a zona dos voos internos

O governo queniano anunciou a reabertura do aeroporto internacional de Nairobi a todas as companhias aéreas a partir da Sexta-feira, a seguir ao um incendio de grandes proporções que provocou a suspensão das operações.

O correspondente da Voz da América, em Nairobi, Gabe Joselow enviou um despacho e disse que as causas do incendio estão a ser investigadas.

O secretário dos transportes, Michael Kamau, disse a jornalistas esta Quinta-feira todos os voos de chegada e partida no aeroporto internacional Jomo Kenyatta serão retomados a partir da meia-noite.

“Estamos de volta com os nossos meios. Quem conhece os quenianos, sabe que somos muito resilientes, conhecemos o mundo, e não estamos amedrontados pela competição, isso é saudável, estamos de pé, e vamos correr.”

Os voos na sua maioria foram suspensos a seguir ao incendio que teve o início na secção de imigração no terminal de chegadas do complexo aeroportuário, o que causou uma massiva ruptura dos serviços no mais frequentado aeroporto da África Oriental.

Desde então os seus responsáveis foram permitindo alguns voos internacionais a usarem o terminal para os voos internos. Kamau disse que foram tomadas medidas excepcionais de segurança, com o reforço de mais agentes de segurança para garantir o normal funcionamento dos procedimentos em matéria de segurança.

O secretário dos transportes disse por outro lado que os investigadores estavam a trabalhar para determinar as causas do incendio que teve o início durante a madrugada.

“Agora encerramos a área. Estamos a contar com a assistência nas investigações vindas de outras agências internacionais, porque queremos levar a cabo uma investigação completa ao que aconteceu ontem. E ela está em curso.”

O governo pediu ao público para evitar especulações sobre as causas do incendio, entretanto os jornais quenianos têm apresentado as suas hipóteses. O Daily Nation na edição desta Quyinta-feira trazia como título de primeira página, “Sabotagem.”

A imprensa também tem sido crítica em relação aos serviços dos bombeiros, que ao longo dos anos têm tido dificuldades em obter mais financiamentos para comprar equipamentos e homens para fazer face aos incêndios.

O presidente Barack Obama telefonou na Quarta-feira ao presidente Uhuru Kenyatta e ofereceu ajuda ao Quénia a seguir ao incendio que destruiu o terminal internacional do aeroporto Jomo Kenyatta.
XS
SM
MD
LG