Links de Acesso

Putin disse esperar "qualquer coisa dos amigos americanos"

  • Redacção VOA

Vladimir Putin Presidente russo

Vladimir Putin Presidente russo

Presidente russo afirma que americanos espionam a Rússia.

O Presidente da Rússia minimizou as novas ameaças de retaliação dos Estados Unidos a hackers russos ao dizer que só comprovam que Washington fez uso de ataques cibernéticos com finalidades políticas.

"Nós podemos esperar qualquer coisa dos nossos amigos americanos. Mas o que ele (Biden) disse de novidade? Nós já não sabemos que organizações dos Estados Unidos estão espionando e monitorando todo mundo?", disse Vladimir Putin a jornalistas no final do encontro entre os presidentes dos BRICS, Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul.

Putin disse acreditar que as acusações são apenas retórica eleitoral da Casa Branca e que espera que os acordos bilaterais possam melhorar após as eleições norte-americanas.

A reacção do Presidente russo surge depois do vice-presidente americano, Joe Biden, ter afirmado à cadeia televisiva NBC na sexta-feira , 14, que o país estava "enviando uma mensagem" a Putin, e que a retaliação dos Estados Unidos a ataques hackers russos "será no tempo que escolhermos, e sob tais circunstâncias que gerarão o maior impacto possível".

"A única coisa nova é que pela primeira vez os Estados Unidos reconhecem que eles também fazem isso (ataques cibernéticos)", continuou Vladimir Putin, acrescentando que "ao tocar no assunto Rússia" na actual campanha eleitoral, o Governo actual dos Estados Unidos, em fim de mandato, procurou desviar a atenção dos eleitores dos seus erros, que incluem uma enorme dívida pública, fraca diplomacia no Médio Oriente e relações desgastadas com os seus aliados na região.

"Eu gostaria de reassegurar a todos, incluindo os nossos parceiros nos Estados Unidos e amigos, que nós não pretendemos influenciar a campanha eleitoral norte-americana", conclui o Presidente russo.

O Governo americano acusou a Rússia formalmente neste mês, pela primeira vez, de promover uma campanha de ataques cibernéticos contra organizações do Partido Democrata às vésperas das eleições presidenciais do dia 8 de novembro.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG