Links de Acesso

Psicólogos analisam onda de crime em Luanda

  • Arão Ndipa

Instabilidade social apontada como uma das razões

A onda da criminalidade que se regista nos últimos na cidade de Luanda está a criar um sentimento de insegurança, cada vez mais preocupante no seio das populações.





Mesmo a exoneração da comandante da polícia nacional não serviu para acalmar os receios servindo para confirmar receios de que as autoridades se estavam a mostrar incapazes de controlar a segurança na capital.

A natureza dos crimes praticados e a posição social das vítimas escolhidas pelos supostos marginais, são apontados por especialistas como sendo consequência da instabilidade social.

A psicóloga Sandra Aragão disse que provavelmente os indivíduos envolvidos em alguns destes crimes “devem apresentar alguma descompensação do ponto de vista psicológico”.

“Todo este período de conturbação social a que nós temos estado expostos acabou levando-nos do ponto de vista comportamental a atitudes mais grosseiras,” disse.

“Nós perdemos o respeito pelas pessoas, perdemos a dignidade da pessoa humana,” acrescentou apelando depois a uma participação da comunidade no combate ao crime.

“Casos de polícia não devemos escamotear, devemos chamar as autoridades, devemos levar as pessoas que nos apresentam comportamentos desviantes para aqueles que são os psicólogos, os sociólogos para estarmos informados do que se passa,” acrescentou.

Já o psicólogo Nvunda Tonnet disse haver “várias causas para o comportamento agressivo”.

“O que se passa muitas vezes é que determinados comportamentos patológicos se passam com pessoas que nós consideramos como normais que convivem connosco no dia-a-dia,” disse.

Ouça as suas entrevista

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG