Links de Acesso

PRS pede demissão do Governo da Guiné-Bissau

  • Redacção VOA

José Mário Vaz

José Mário Vaz

O Partido da Renovação Social (PRS), o maior da oposição na Guiné-Bissau, pediu ao Presidente da República que demita Governo do PAIGC por ser “inexistente do ponto de vista legal”.

Em conversa com jornalistas após um encontro com José Mário Vaz no final da tarde desta terça-feira, o secretário-geral do PRS Florentino Pereira justificou a sua posição com o facto de o Executivo de Carlos Correia estar “fora do prazo”.

Para Mendes Pereira, o Governo caiu por decisão dos 56 deputados que, segundo ele, constituem a nova maioria, depois de no dia 18 o PRS e os 15 deputados do PAIGC que o Parlamento retirou os mandatos terem assumido a Assembleia Nacional Popular.

Florentino Mendes Pereira disse ter transmitido a José Mário Vaz a necessidade de o Executivo liderado por Carlos Correia ser demitido, conforme foi decidido no Parlamento (ANP)por 56 deputados que se assumem como a nova maioria.

Os renovadores consideram que a decisão da Comissão Permanente da ANP de retirar os mandatos aos 15 deputados do PAIGC é totalmente ilegal.

XS
SM
MD
LG