Links de Acesso

Angola: PRS pede demissão dos ministros da saúde e do comércio

  • Redacção VOA
  • Manuel José

Novos ministros tomaram posse. Ainda por nomear presidente do Fundo de Investimentos

O presidente José Eduardo dos Santos deu hoje posse aos novos membros do seu governo que ele remodelou no inicio da semana.

Mas o Partido da Renovação Social disse que a renovação pecou por não ter incluído os ministros da saúde e do comércio que acusou de incompetencia no cumprimento dos seus deveres

Foram empossados dois novos ministros, Armando Manuel (Finanças) e Waldemar Pires Alexandre (Construção), em substituição de Carlos Lopes e Fernando Fonseca, exonerados na passada segunda-feira.

O novo responsável das Finanças desempenhava as funções de presidente do Conselho de Administração do Fundo Soberano, de que foi exonerado na terça-feira.
Desconhece-se ainda quem vai assumir a direcção do fundo de cinco mil milhões de dólares formado em Outubro do ano passado.

Os outros dois administradores são o filho do presidente José Filomeno dos Santos e Hugo Gonçalves e tem havido especulação que o filho do presidente poderá assumir o cargo.

Em Fevereiro a companhia de consultoria Maplecroft disse haver preocupações sobre como o fundo vai ser a administrado numa referência ao facto de muitos verem com suspeita a presença do filho de dos Santos na administração do fundo.

Apesar de ter sido formado em Outubro o fundo ainda não publicou a sua política de investimento o que a esta a frustrar investidores que querem sinais claros das prioridades do fundo.

O fundo tinha estabelecido uma data para a publicação da sua política de investimento no final de Março mas não o fez .

As autoridades dizem que isso se deveu ao facto da CASA CE ter pedido ao Tribunal Constitucional para anular a criação do fundo alegando que isso tinha que ser feito com a aprovação do parlamento.

O tribunal rejeitou o processo mas o fundo ainda não publicou qualquer plano.
A quarta forca político-partidária angolana, o Partido da Renovação Social disse entretanto que os ministros da saúde e do comércio deveriam ter sido demitidos.

Em conferência de imprensa o PRS manifestou a sua indignação pelo silencio do governo e demissão de suas obrigações para com os cidadãos nacionais.




"O governo angolano demitiu-se das suas obrigações primarias: Se os angolanos morrem ou deixam de morrer, deixou de ser problema do executivo, o silencio diante de uma ameaça declarada pra todos angolanos, não age nem reage, o governo estará em defesa de que de quem?" interrogou o Secretário-geral do Partido de Renovação Social, Benedito Daniel.

Daniel disse que as autoridades continuam a permitir a comercialização de produtos alimentares contendo bactérias extremamente nocivos a saúde humana.
“Todos os dias comemos e bebemos a nossa própria morte precoce," disse o dirigente do PRS.

Outra preocupação apresentada pelo PRS prende -se com o que disse ser o grau de impunidade dos cidadãos chineses

Benedito Daniel disse que o número de casos de Dengue continua a aumentar e “não existe uma reacção clara, para se combater a doença, o mosquito causador bem como os focos da sua reprodução".
...
"O PRS acha estranho a manutenção no executivo dos ministros da Saúde e do Comercio o que solicita a competente correcção," disse

O grupo parlamentar solicitou para o efeito a interpelação dos respectivos titulares da Saúde e do Comércio a comparecer na Assembleia Nacional mas não recebeu até agora qualquer resposta.
XS
SM
MD
LG