Links de Acesso

Prossegue desminagem em Malanje

  • Isaías Soares

Centenas de minas e outros explosivos desactivados em 2014

Através de Angola, centenas de minas e outros explosivos continuam a ser desactivados num esforço que visa “limpar” o país desses resíduos mortíferos da guerra civil.

Em Malanje, a Ajuda Popular da Noruega (APN) desactivou e demoliu em 2014 mais de 100 minas terrestres em nove localidades da província, confirmou nesta capital o oficial de operações da instituição de desminagem, Pedro Domingos Ngunza.

O responsável que avaliou as acções desenvolvidas de Janeiro a Dezembro de 2014, certificou que 951.124 metros quadrados de terras livres de minas foram devolvidos às populações para expansão das comunidades e prática da agricultura.

“Fez-se a remoção de 85 minas anti-pessoais, oito minas anti-tanques, um adicional de 215 engenhos explosivos não detonados (UXUS) e mais 2.192 munições diversas e também um adicional de duas armas abandonadas que foram removidas e destruídas no final do ano”, afirmou Ngunza.

As acções da APN incidiram-se nos municípios de Malanje, Caculama e Calandula.

A APN atendeu 56 casos pontuais comunicados pelas populações, resultando com a remoção de 42 minas anti-pessoal, seis minas anti-tanque, 46 UXUS diversos e 1.718 munições de vários calibres.

Em 2014 aquela empresa de desminagem demoliu 131 mina anti-pessoais, 10 anti-tanque, 160 UXUS, 1726 munições diversas e duas armas abandonadas, permitindo à APA cumprir o seu plano a 95 por cento, de acordo com o oficial de operações Pedro Domingos Ngunza.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG