Links de Acesso

Professores em Malanje apoiam greve nacional

  • Isaías Soares

Professores de Malanje em assembleia do SINPROF

Paralisação está prevista para 5, 6 e 7 de Abril

Os filiados do Sindicato Nacional de Professores (SINPROF) em Malanje apoiam a realização de uma greve geral no sector da Educação em Angola para exigir melhores condições de trabalho e social dos membros da classe.

A greve está prevista para acontecer a 5, 6 e 7 de Abril

O enquadramento dos docentes de acordo com as categorias correspondentes e a reposição dos subsídios retirados sem explicação constam das exigências feitas ao Governo, que continuam sem resposta.

Graça Manuel, secretário-geral do SINPROF, Malanje

Graça Manuel, secretário-geral do SINPROF, Malanje

“Os professores sentem-se injustiçados devido ao salário que auferem e que não corresponde ao seu nível académico, também temos a ver com os subsídios que tacitamente foram retirados (pelo Ministério da Educação) sem qualquer justificação plausível”, explicou o secretário-geral provincial do em Malanje.

Graça Manuel inclui no leque de exigências “a actualização de categorias de professores, os concursos internos que deveriam ter acontecido, assim como as promoções"

Entre outras questões estão também a segurança precária da estrutura física da maioria dos estabelecimentos de ensino ao nível de Malanje e o défice de mobiliário escolar e material didáctico para alunos e professores do ensino primário.

Os docentes da região são unânimes em afirmar que a "condição social do professor é péssima" com o referiu João António.

Recorde-se que a polícia deteve quatro professores que participavam numa manifestação no sábado, 25, em Malange.

Eles foram libertados três horas mais tarde.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG