Links de Acesso

Professores guineenses exigem pagamento de seis meses de salários em atraso

  • Lassana Casamá

Na quarta-feira, protestam frente ao Palácio Presidencial.

Centenas de professores contratados concentraram.-se nesta terça-feira, 26, em frente à sede do Governo da Guiné-Bissau, para exigir o pagamento de seis meses de salários em atraso.

Os protestos devem continuar amanhã frente à Presidência da República.

Esta categoria de professores – contratados e “novos ingressos” - exigem, do Governo, o pagamento de seis meses de salários em atraso e, como forma de pressão, ameaçam reter as fixas de avaliação até que o Governo atenda às suas exigências, conforme tinha prometido nas primeiras negociações com o colectivo dos docentes, que dizem, entretanto, desconfiar dos sindicatos, onde estão filiados.

Estas reivindicações acontecem à margem das organizações sindicais ligadas ao sector, que, aliás, recentemente participaram nas paralisações contra o anterior Governo de Carlos Correia.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG