Links de Acesso

Governo angolano contrata professores, mas em número insuficiente

  • Coque Mukuta

Sindicato diz que o "buraco" no sistema de ensino é maior.

O Governo angolano pretende contratar a partir de julho 18.444 trabalhadores para o sector da Educação, sobretudo professores, segundo despacho governamental publicado recentemente.

O vice-presidente do Sindicato de Professores de Angola (Sinprof) diz que a decisão é bem-vinda, mas considera que o número é insignificante para cobrir o “buraco” existente no sistema de ensino.

Entre as vagas abertas, há 13.399 especificamente para professores, do primeiro e segundo ciclos, enquanto as restantes destinam-se a técnicos e auxiliares.

Manuel Victória Pereira, vice-presidente do Sinprof, congratula-se com a decisão do Governo mas diz “não ser solução por muito tempo”.

Sem adiantar números, Pereira denunciou também existir nas instituições de ensino o que chamou de “preconceito político”, que muitas vezes coloca bons professores fora do sistema por pertencer a um partido político, “marginalizando até professores mestres”.

A VOA sabe que muitas escolas de Luanda carecem de professores de Matemática, Fisica e Química.

XS
SM
MD
LG