Links de Acesso

Professores em Cabinda ameaçam prolongar a greve para além de três dias

  • José Manuel

Alunos podem ficar sem aulas durante muitos dias

Não querem continuar a sustentar a campanha eleitoral do MPLA

Os professores em Cabinda ameaçam prolongar a greve decretada para os próximos dias 5, 6 e 7 de Abril se o Governo provincial não suspender as cobranças de valores para sustentar a campanha eleitoral do MPLA.

Os docentes dizem que vão aderir à greve decretada pelo Sindicato de Professores mas ameaçam prolongar a paralisação das aulas se o Executivo provincial não deixar de coagir os coordenadores remunerados a depositarem um valor do seu salário nas contas do partido no poder.

O secretário provincial do sindicato João Malito Sense condena esta decisão das autoridades locais e pede a sua suspensão imediata.

Os professores em Cabinda exigem igualmente a implementação da remuneração dos titulares de chefia e de cargos de direcção, a suspensão do uso obrigatório de batas para professores, a não politização das coordenações de cursos e turnos e que as nomeações não devem ser por afiliação partidária.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG