Links de Acesso

Procurador pede investigação sobre a ligação do presidente argentino a empresas em paraisos fiscais


Mauricio Macri

Mauricio Macri

Um procurador argentino pediu a um juiz para abrir uma investigação sobre a ligação do presidente do país, Mauricio Macri, com empresas em paraísos fiscais, tal como foi revelado pelos chamados “Documentos do Panamá”, que expõem os esquemas financeiros da elite mundial.

Os documentos correspondentes a quatro décadas foram retirados da empresa de advocacia Mossak Fonseca, do Panamá, especializada em criar companhias em paraísos fiscais, têm provocado investigações similares noutras partes do mundo.

Macri, que venceu as eleições presidenciais no ano passado prometendo erradicar a corrupção, tem afirmado que não era legalmente obrigado a declarar a sua conexão com a empresa citada nos “Documentos do Panamá”, uma vez ele nunca teve participação nela.

O presidente disse que ele era simplesmente o director da companhia Fleg Trading, com base nas Bahamas, que foi criada pelo seu pai para fazer investimentos no Brasil.

XS
SM
MD
LG