Links de Acesso

Primeiro-ministro italiano renuncia

  • Redacção VOA

Matteo Renzi, primeiro-ministro italiano, anuncia a sua renúncia.

Matteo Renzi, primeiro-ministro italiano, anuncia a sua renúncia.

Matteo Renzi cumpriu promessa depois de perder o referendo que propunha mudanças constitucionais.

O primeiro-ministro da Itália, Matteo Renzi, anunciou neste domingo, 4, que irá cumprir a sua promessa e apresentar a sua renúncia após a vitória do “não” no referendo realizado hoje sobre reformas constitucionais.

Pouco depois de pesquisas de boca-de-urna indicarem uma vitória do “não” por até 10 pontos, Renzi fez um pronunciamento à nação, no qual disse que assume “toda a responsabilidade pela derrota” e anunciou que irá apresentar a renúncia amanhã ao presidente da República, Sergio Mattarella.

“Minha experiência como Chefe de Governo termina aqui”, afirmou num discurso no qual elogiou a democracia e disse que tentou “oferecer aos italianos uma mudança”.

Ao dizer que havia feito tudo que podia, Renzi voltou a assumir a responsabilidade: "eu perdi, vocês não".

O mais novo primeiro-ministro da história governativa italiana voltou a frisar que “é necessário mudar” e que “não é possível continuar a acreditar num sistema que é criticado por todos, mas que ainda assim não muda”.

Sem dados oficiais, a emissora pública Rai indicou que o "não" venceu com, no mínimo, 54 por centro dos votos.

Por seu lado, o Mediaset indica que a reforma constitucional defendida pelo primeiro-ministro do país, Matteo Renzi foi rejeitada por 55 por cento dos eleitores italianos que foram às urnas.

Logo após a divulgação das pesquisas, líderes de oposição, como o líder da Liga Norte, Matteo Salvini, e o deputado do Forza Itália Renato Brunetta, começaram a pressionar Renzi para que cumprisse sua promessa e anunciasse a renúncia.

XS
SM
MD
LG