Links de Acesso

Presidente turco culpa Estado Islâmico por ataque que causou a morte de 50 pessoas

  • Redacção VOA

Um homem chora sobre o corpo de uma das vítimas

Um homem chora sobre o corpo de uma das vítimas

Ataque contra uma festa de casamento foi levada acabo por adolescente de 12 ou 14 anos, disse o presidente

O presidente turco Recep Tayyip Erodgan acusou o Estado Islâmico de responsabilidade pelo ataque de Sábado contra uma festa de casamento na cidade de Gaziantep em que morreram pelo menos 50 pessoas.

Presidente Erdogan

Presidente Erdogan

Erdogan disse que o bombista suicida tinha apenas entre 12 a 14 anos de idade e que a bomba poderá ou não ter sido detonada à distância.

O ataque ocorreu na parte da cidade habitada por curdos perto da fronteira com a Síria.

Mulheres choram no local do atentado

Mulheres choram no local do atentado

Testemunhas oculares disseram que a bomba explodiu numa rua onde pessoas dançavam e celebravam o casamento. Os noivos estão entre os mortos

Numa declaração publicada nos meios de informação turcos, Erdogan disse que não há nenhuma diferença entre o Estado Islâmico, o Partido dos Trabalhadores Curdos (PKK) e seguidores do clérigo Fethulla Gulen que vive nos Estados Unidos.

Forças curdas infligiram recentemente uma série de derrotas ao estado Islâmico e esta organização tem sido acusada de responsabilidade por uma série de ataques contra alvos curdos.

O ano passado quase 100 pessoas morreram num ataque bombista contra uma manifestação a favor dos curdos na capital turca Ankara.

Aqui em Washington a Casa Branca emitiu um comunicado sublinhando que o vice presidente Joe Biden se vai deslocar à Turquia na Quarta-feira para reafirmar o empenho dos Estados Unidos em trabalhar com a Turquia, “um valiosos parceiro e aliado da NATO” na luta contra o terrorismo.

XS
SM
MD
LG