Links de Acesso

Presidente sul-africano apela à calma e ao fim da violência xenófoba

  • Redacção VOA

Presidente sul-africano, Jacob Zuma

Presidente sul-africano, Jacob Zuma

Por seu lado, o presidente moçambicano, Filipe Nyusi, manifestou-se "angustiado" com o "sofrimento" de moçambicanos vítimas de xenofobia na África do Sul

O Presidente sul-africano, Jacob Zuma, fez hoje, 16, um apelo à calma e ao fim da violência xenófoba no seu país num discurso no parlamento na Cidade do Cabo.

“Nenhum nível de frustração ou de raiva pode justificar ataques contra os cidadãos estrangeiros e a pilhagem das suas lojas”, disse o chefe de Estado que qualificou de “chocantes e inaceitáveis” os recentes ataques xenófobos que causaram pelo menos seis mortos nas duas últimas semanas em Durban e que parecem ter-se estendido a Joanesburgo desde ontem, 15 de Abril.

“Estes ataques contrariam todos os valores que a África do Sul incorpora, o nosso país é contra qualquer intolerância: o racismo, a xenofobia, a homofobia, o sexismo”, disse Jacob Zuma.

Por seu lado, o Presidente moçambicano, Filipe Nyusi, manifestou-se hoje "angustiado" com o "sofrimento" de moçambicanos vítimas de xenofobia na África do Sul e assegurou que as autoridades moçambicanas estão preparadas para minorar a situação das vítimas.

"Assistimos com grande preocupação e angústia o sofrimento dos nossos compatriotas. Solidarizámo-nos com as vítimas e suas famílias. Estamos determinados a envidar esforços para mitigar o seu sofrimento, prestando toda a assistência necessária", disse Nyusi, que ontem tinha manifestado a sua confiança em que a situação seria resolvida a contento com o Governo da África do Sul.

XS
SM
MD
LG