Links de Acesso

Presidente de São Tomé e Príncipe defende maior cooperação regional

  • Eugénio Teixeira

Manuel Pinto da Costa

Manuel Pinto da Costa

Manuel Pinto da Costa adverte para a ncessidade dos partidos políticos terem acesso à imprensa estatal.

O Presidente de São Tomé e Príncipe defendeu o reforço dos mecanismos de cooperação entre os Estados do Golfo da Guiné e parceiros internacionais, como os Estados Unidos, para garantir a segurança na região.

No termo da visita de três dias a Cabo Verde, Manuel Pinto da Costa apontou como uma das prioridadas na cooperação entre os dois arquipélagos a formação e especialização dos recursos humanos.

Em entrevista à VOA, Pinto da Costa destacou a necessidade de diálogo permanente ente os diferentes actores políticos e a sociedade, visando o reforço do sistema democrático e o consequente desenvolvimento do arquipélago.

No encontro com a comunidade são-tomense radicada em Cabo Verde disse que o diálogo constitui a peça importante para o acerto de ideias, que permitam construir pontes para a consolidação democrática e o desenvolvimento país.

Outra questão que preocupa o Presidente de São Tomé e Príncipe é o trabalho da comunicação social, sobretudo dos órgãos públicos.

Manuel Pinto de Costa afirma que os partidos da oposição praticamente não têm voz nos canais de informação do Estado, situação que espera seja alterada, porquanto "sem uma imprensa livre o exercício democrático no país fica condicionado".

Pinto da Costa defendeu também a necessidade de se reforçarem os mecânicos de cooperação entre os Estados da sub-região e parceiros internacionais, nomeadamente os Estados Unidos da América, visando o reforço da segurança no Golfo de Guiné.

No regresso ao seu país, diz ter ficado bastante satisfeito com a forma como as instituições cabo-verdianas funcionam, que ele considera ser um exemplo a ser seguido em São Tomé e Príncipe.

“É que os sujeitos políticos devem ter a capacidade de deixar as diferenças e ideologias de lado e priorizar sempre os superiores interesses do país”, conclui Manuel Pinto da Costa.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG