Links de Acesso

Presidente brasileira cancela visita aos Estados Unidos

  • Maria Cláudia Santos

O cancelamento da visita verifica-se depois das recentes denúncias de que os EUA monitoraram as comunicações da própria presidente Dilma.

O governo brasileiro anunciou, nesta terça-feira (17), a suspensão da viagem oficial da presidente Dilma Rousseff aos Estados Unidos, prevista para o dia 23 de Outubro.

A presidente brasileira passou a cogitar o cancelamento da visita oficial a Washington depois das recentes denúncias de que a Agência de Segurança Nacional dos EUA monitorou as comunicações da própria presidente Dilma, de assessores dela e da companhia petrolífera brasileira Petrobras.

De acordo com nota da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República, a decisão brasileira de suspender a viagem foi tomada em conjunto com o presidente norte-americano. Ainda de acordo com o documento, os dois presidentes decidiram adiar a visita de Estado, para que os resultados dela não ficassem condicionados ao tema espionagem, que ainda não teve uma solução satisfatória para o Brasil.

Mais cedo, Dilma havia confirmado o recebimento do telefonema do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, nessa segunda-feira (16), para tratar do assunto. Os detalhes da conversa, de cerca de 20 minutos, não foram revelados.
Mais tarde, por meio da nota anunciando o cancelamento da ida de Dilma aos Estados Unidos, o governo brasileiro afirmou esperar que a visita possa acontecer, assim que o assunto espionagem for resolvido.

O documento garante que a presidente deseja que isso ocorra o mais breve possível, para que a construção da parceria estratégica entre os dois países possa acontecer até em patamares mais altos.

Desde cedo, assessores do Palácio do Planalto adiantavam que o governo havia avaliado que esse não é o melhor momento para a viagem, já que as denúncias da espionagem americana ainda não cessaram e novos fatos poderiam vir à tona, inclusive, durante a passagem da mandatária pelos Estados Unidos, o que causaria a Dilma muito constrangimento.

Apesar de decidir não fazer a visita oficial aos Estados Unidos, a presidente Dilma Rousseff confirmou a ida a Nova York, na semana que vem. Dilma já havia dito que vai falar do tema da espionagem no discurso de abertura da Assembleia Geral das Nações Unidas, na próxima terça-feira.

A presidente vai defender a manutenção da neutralidade na rede mundial de computadores. Dilma vai pedir que seja proibido o uso da internet para operações de espionagem. O presidente Barack Obama já teria sido informado sobre o teor do discurso da brasileira.
XS
SM
MD
LG