Links de Acesso

Presidente angolano pode ser “ludibriado”


Eduardo dos Santos esteve no Uíge onde frisou a importância dos investimentos privados

Dirigentes da oposição exortaram o Presidente angolano a efectuar mais visitas às províncias do país para se inteirar da realidade de Angola.
Os comentários surgiram na sequência de uma visita de Eduardo dos Santos a essa província do norte do país onde inaugurou um novo aeroporto e discutiu a situação económica local.

A oposição considera que as visitas são essenciais para o Presidente constatar o grau do cumprimento das promessas feitas nas últimas eleições gerais de 2012 mas avisou que em visitas de curta duração o Presidente pode ser “ludibriado” pelos governos provinciais.

O secretário geral do partido da Unita, Vitorino Nhany, declarou à VOA que “o Presidente deveria estar mais nas províncias porque ele é o titular do Executivo, e deve ver se as políticas aplicadas na campanha eleitoral estão sendo cumpridas ou não”.

“Mas o Presidente da República está a visitar muito pouco o país, se eu me lembro nunca passou noite em nenhuma província e isto é muito mão, deveria ter o contacto directo com a população” acrescentou .

Vitorino Nhany disse ainda que as visitas de algumas horas que o presidente Jose Eduardo dos Santos tem feito às províncias dão mais probabilidades de ser “ludibriado” pelos governos provinciais.

Nhany disse que no Uíge o governo tinha feito obras como pavimentar “alguns passeios… só para o inglês ver”.

O secretário provincial da CASA-CE António Fernando, disse também que “o presidente deveria agendar formas de visitas constantes sempre que possível” fazendo notar que com a anunciada visita do presidente ao Uíge “começou a se tapar os buracos e pintar os prédios” disse.

Durante a sua estadia o Presidente da República reuniu com o conselho económico de ministros. Na ocasião Jose Eduardo dos Santos apresentou o plano do desenvolvimento da província do Uíge, com mais realce aos investimentos económicos nos sectores públicos e privados.

Mas dos Santos sublinhou que o investimento privado deve ser “o motor” do crescimento pelo que há que criar incentivos para o mesmo.

O chefe de Estado angolano disse que o Uíge em particular e as províncias na generalidade têm que criar as suas próprias fontes de financiamento dos seus programas de desenvolvimento

Para além de inaugurar o Aeroporto Manuel Quarta Mpunza, Eduardo dos Santos visitou as centralidades do Quilumoço e de Negage, e a infra-estrutura do núcleo de apoio aos deputados da assembleia nacional no Uíge.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG