Links de Acesso

Presidente acusa guineenses de trabalharem pouco


José Mário Vaz

José Mário Vaz

Apontou o dedo aos funcionários públicos que a partir das 13 horas desaparecem dos seus postos de trabalho.

O Presidente da Guiné-Bissau acusou os guineenses de trabalharem muito e apontou o dedo aos responsáveis que não mudam essa situação.

José Mário Vaz fez esta acusação ao intervir no acto de posso da nova direcção da Câmara de Comércio, liderada pelo empresário Braima Camará, conselheiro especial do Presidente da República.

Quanto aos funcionários públicos, Vaz foi demolidor: "O país trabalha pouco, sobretudo os funcionários públicos, a partir das 13 horas é quase uma debandada geral nesse setor. Os responsáveis continuam impotentes face a esta situação", disse.

Na sua intervenção, o Presidente guineense instou os cidadãos a meterem "a mão na lama", ou seja que trabalhem duro, para mudar o cenário e criar riqueza.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG