Links de Acesso

Pré-candidatos republicanos procuram espaço em terceiro debate

  • João Santa Rita

Foto de Arquivo.

Foto de Arquivo.

Carson e Trump continuam na frente, Marco Rúbio e Jeb Bush procuram manter-se na corrida.

Oito candidatos à presidência do Partido Republicano realizam nesta terça-feira o terceiro debate com vista à indicação do candidato do partido conservador nos Estados Unidos.

A cadeia de televisão Fox Business, que organiza o debate, o mesmo vai centrar-se na economia nacional e mundial.

O debate republicano em Milwakee com os oito mais populares candidatos republicanos surge numa altura em que dois deles fazem face a interrogações sobre o seu passado.

Ben Carson faz face a crescente dúvidas sobre a seriedade da sua campanha, enquanto Donald Trump, que iniciou a corrida como favorito, está sob grande pressão para mostrar que é ainda um candidato com possibilidades de ser escolhido.

O reformado neurocirurgião Ben Carson, o único afro-americano na corrida, faz face a duvidas sobre alguns aspectos do seu passado, mas muitos observadores dizem que essas mesmas dúvidas são exageradas ou não correspondem à verdade.

Entretanto, Carson tem estado a subir nas sondagens.

Para captar a atenção dos afro-americanos, que geralmente votam no Partido Democrata, a campanha de Ben Carson lançou o seu primeiro anúncio inteiramente dedicado à juventude “rap” a pedir votos no neurocirugião,

Donald Trump, embora continue no topo de muitas sondagens ou com poucos pontos de atraso em relação a Carson, tem estado a perder terreno.

No terceiro lugar das sondagens, Marco Rúbio, que tem crescido embora pouco, vê aumentar dúvidas sobre a sua capacidade de dominar questões politicas e económicas.

Rúbio também enfrenta críticas e dúvidas sobre o seu passado, nomeadamente o uso de cartões de crédito do Partido Republicano.

Na sua edição de hoje, o the New York Times escreve que nos debates quando se entra nos detalhes de questões politicas “Trump deixa de ser uma presença”.

Mas os olhos dos analistas e dos eleitores, pelo menos daqueles que se preocuparão em ver o debate, estarão virados para Jeb Bush, que, segundo observadores, tem que mostrar vitalidade.

Esta tem sido a principal crítica ao filho e irmão de dois antigos Presidentes, facto que tem prejudicado e muito a sua imagem e da qual enfrentar dificuldades para se afastar.

Norm Ornstein, do Centro de Estudos American Enteprise Institute disse que “neste momento Bush tem o dilema de estar encurralado com o nome Bush e não consegue ganhar o distanciamento das políticas do seu irmão e pai, o que é necessário para ter uma posição dominante

A queda de Bush nas sondagens abriu espaço para outros candidatos como faz notar o estratega político do Partido Republicano Ford O´Connel

“Penso que Jeb Bush era a pessoa que se pensava ter maior possibilidades de ganhar a nomeação, mas agora há duvidas sobre ele, e isso dá grandes possibilidades ao senador Marco Rúbio e ao governador do Ohio John Kasich”, disse.

Talvez por isso o The New York Times noticía hoje que um “comité de acção política” de apoio a Jeb Bush estão a planear uma campanha de anúncios de televisão atacando Marco Rúbio, que é visto como o mais directo rival de Bush.

O debate de hoje, com menos candidatos que os anteriores, pode ser revelador quanto àqueles que poderão entrar em 2016 na qualidade de pré-candidatos.

XS
SM
MD
LG