Links de Acesso

PR não tem solução para a crise na Guiné-Bissau, acusa Domingos Simões Pereira

  • Lassana Casamá

Domingos Simões Pereira

Domingos Simões Pereira

Presidente do PAIGC defende eleições gerais.

Opresidente do PAIGC e primeiro-ministro demitido, Domingos Simões Pereira, acusou José Mário Vaz de não ter qualquer solução para a Guiné-Bissau.

Em conferência de imprensa nesta segunda-feira, 9, Simões Pereira defendeu a realização de eleições gerais.

O Presidente da Guiné-Bissau adiou para esta terça-feira, 10, a reunião do Conselho de Estado, seu órgão consultivo, e o encontro com os partidos políticos com assento parlamentar, nomeadamente o PAIGC, PRS, PCD, Partido Nova Democracia e União para Mudança.

Nesta segunda-feira, 9, José Mario Vaz esteve reunido com a comunidade internacional.

O Presidente da República quer avaliar diferentes opiniões sobre a orientação da sua decisão mediante o clima político reinante na Assembleia Nacional Popular, onde os deputados, sobretudo do PAIGC, do PRS, e o Grupo dos 15 parlamentares expulsos do partido no poder estão a protagonizar cenas de violência verbal e ameaças as agressões físicas.

Hoje, o PAIGC chamou os jornalistas para acusar José Mário Vaz de toda a situação que o país vive.

“O Presidente da República não possui neste momento nenhuma solução para o problema do país. E a grande maioria dos cidadãos reconhece ao Presidente da República como o grande promotor da crise que se agudiza no país, com graves riscos políticos sociais”, afirmou Simões Pereira que defendeu a dissolução do Parlamento como única solução para a saída da crise.

“Esse é mecanismo imperativo que lhe está reservado para desbloquear o processo e assegurar o funcionamento do sistema”, concluiu o presidente do PAIGC em conferência de imprensa conjunta com mais cinco partidos políticos

XS
SM
MD
LG