Links de Acesso

Posse de novo governador de Luanda pode indiciar mudanças no regime

  • Redacção VOA

Baixa de Luanda com vista para a marginal

Baixa de Luanda com vista para a marginal

Higino Carneiro tomou posse hoje.

Luanda tem um novo governador a partir desta quarta-feira, no que é considerado, em determinados círculos, como o início de um conjunto de alterações que o Presidente angolano quer operar no Executivo antes das eleições de 2017.

José Eduardo dos Santos exonerou esta segunda-feira governador provincial de Luanda, 16 meses depois de o ter nomeado.

O novo gestor da capital angolana é o conhecido general Higino Carneiro que deixa a província do Cuando Cubango para substituir o jurista Graciano Domingos.

A contínua degradação das infraestruturas básicas de Luanda e a má gestão dos programas de recolha do lixo, entre outros, podem estar na base da exoneração de Domingos, nomeado em Setembro de 2014.

O principal partido da oposição angolana considera que os problemas das grandes cidades estão nas pessoas que se escolhem e no modelo de gestão aplicado.

O porta-voz da Unita Alcides Sakala disse que o seu partido sugeriu ao Governo um modelo eficaz para a governação de Luanda que não foi aceite.

Sakala frisou que o problema da governação passa pela criação das autarquias locais e da descentralização do poder local .

Por seu turno, o deputado da Casa-CE Manuel Fernandes entende que se não se criarem as autarquias a gestão das administrações públicas do país vai continuar a viver os mesmos problemas de sempre.

O novo governador provincial já esteve à frente da uma comissão de gestão da província de Luanda em 2004 por um por um período de seis meses.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG